Minhas experiências “cabelísticas”: ACERTOS versus DESASTRES

Desde o início do blog que tenho esse post em mente. Já fiz praticamente de tudo com meu “cabelitcho” e faço questão de compartilhar com minhas leitoras minhas experiências, além de talvez inspirá-las ou advertí-las ;).

Pois bem, originalmente meu cabelo é loiro-cinza e cacheado. O que seria loiro cinza? É aquele castanho que não chega a ser preto e tende bem mais para o cinza.

321341_10150283214606266_1175401926_n

31102_398662741265_49705_n

31102_398662791265_1849634_n

215672_10150157461331266_2599584_n

Com o cabelo “virgem” fiquei até os meus 22 anos, quando em 2009, resolvi pôr em prática o meu sonho de muitos anos, que era ser ruiva. Minha mãe passou anos e mais anos me advertindo que eu deveria pensar 1 milhão de vezes antes de pintar, pois poderia não ficar do jeito que eu queria e que nunca mais ele seria virgem de novo e blá blá blá. Até que um dia “deu a louca” e apenas comuniquei minha mãe de que iria fazer a transformação e que precisava dos dotes dela de alquimista para me ajudar. Eu não queria aquele ruivo falso vinho, e nem aquele ruivo avermelhado (que até existem naturais assim), o que eu queria era aquele ruivo irlandês lindo, que é loiro acobreado, tendendo para o laranja, mas muito natural. E como eu iria chegar a essa perfeição? Lá fui eu para a farmácia com minha mãe olhar as tintas disponíveis. Optamos por 2 tons da Koleston que minha alquimista preferida bateu os olhos e disse: “Isso vai dar certo!”. Disse com tanta convicção que fiquei até temerosa e retruquei: “Mãe, se der errado e ficar horrível a culpa é sua!”. Que filha legal eu sou :P.

Chegamos em casa e mãos à obra. Além de escolher as tintas ela também fez a pintura, que ainda teve direito a filmagem pela minha irmã mais nova. Foi “O” acontecimento em casa, haha.

E depois de 40 minutos, TCHAN TCHAN RÃN RÃNNNN: Deu certo! E não é que ela acertou em cheio e ficou super natural? Tudo bem que tenho a pele bem branca e olhos claros, e isso ajuda, mas mesmo com as sobrancelhas escuras que mantive (gosto do contraste delas escuras à la Kate Winslet) ninguém desconfiou que eu era uma ruiva de farmácia. Todo mundo jura que nasci assim.

Então, e a parte mais importante…qual a mistura das cores, né? Sei que a maioria das mulheres, incluindo algumas blogueiras, têm essa besteira de não revelar tom de tinta – o que acho ridículo. Mas como sou uma pessoa normal, não tenho problemas em revelar =). A mistura é: 1 caixa do 874 “Avelã Tentação” e 1 caixa do 93 “Louro Dourado”, ambos da Koleston. Basta misturar meio tubo da 874 e meio tubo da 93 em 1 tubinho revelador, chacoalhar bem e voilà, está pronta a mistura para RETOCAR AS RAÍZES. Se quiser pintar o cabelo todo, é simples: 1 tubo inteiro da 874 + 1 tubo inteiro da 93 em 1 tubo revelador. Se for só retoque, pode guardar as outras metades das duas tintas para o próximo retoque. Mas atenção! O tom ficou assim porque meu cabelo era virgem, e graças à Deus ele “pega” muito rápido a cor. Se o seu cabelo já estiver com alguma outra coloração, eu realmente aconselho procurar um bom tinturista antes. Talvez você precise descolorí-lo antes ou fazer luzes para abrir a cor.

E assim fiquei por mais ou menos 1 ano e meio, de cabelão cacheado e ruivo:

222241_10150157467726266_7989676_n

22546_272386046265_5263859_n

Depois disso, como toda mulher que não sossega mesmo quando algo já está bom, inventei na minha cabeça que o meu ruivo estava meio escuro e que eu queria algo mais claro e fui pintando por cima do ruivo com um tom mais claro da Koleston (o mais claro mesmo, tipo loiro platinado, mas que não me lembro do número. É só ver na tabela deles) para “abrir” a cor. O que aconteceu é que ele ficou um loiro mel, tipo strawberry blonde, até bonito. Vejam:

36861_406617231265_3170455_n

Assim fiquei por menos de 1 ano, beeem menos na verdade, e achei que precisava mudar, mas não sabia o quê. Sempre tive um cabelo super comprido e nunca cogitei usá-lo curto. Fui a um salão e comecei com aquele corte chanel de pontas mais compridas na frente, na altura dos ombros, mas sem mexer na cor. Ficou bom também, eu gostei, apesar de ter me sentido uma careca logo de início.

Não pára por aí, passado alguns meses, a família comentou ou eu mesma pensei (ou ambas as coisas – não me lembro) que eu ficava melhor com os cabelos escuros, pois fazia contraste com a pele, e, na tentativa de voltar ao meu tom natural, escolhi algum castanho qualquer da Koleston que acabou ficando preto igual a asa da graúna. Passado o momento transformação radical, ainda fui ao salão para dessa vez cortar um chanel bem curtinho pouco abaixo das orelhas, totalmente estilo anos 20. Também gostei, mas o pobre coitado do meu namorado da época – que era argentino, levava um susto a cada vez que eu chegava no aeroporto lá em Buenos Aires. Ele praticamente teve umas 5 namoradas diferentes, haha.

54563_437675236265_6816642_o

135329_470461586265_2632793_o

Pensa que parou por aí? Nã nã ni nã não, eu sou terrível! Resolvi que o preto não dava, que eu gostava mesmo é de ser ruiva etc e tal e resolvi voltar do preto para aquele ruivo natural do dia para a noite. Foi assim: num dia comprei as mesmas tintas usuais que já comprava para conseguir o ruivo irlandês e, inocentemente, achei que por cima do preto o cabelo voltaria. Que anta, gente! Só falando assim. Aprendam (como eu aprendi na desgraça, haha) que é impossível voltar de um tom escuro para um tom claro só botando uma tinta clara por cima – não vai dar certo. E o que aconteceu comigo foi: pintei e saí do banheiro gritando desesperada atrás da minha mãe que disse: “Que horror, você está igual a uma cebola roxa!”. E foi isso mesmo que aconteceu. Não clareou nada, e na pouca raiz que tinha sem tingir de preto o cabelo ficou roxo. Nada legal, ainda mais que no dia seguinte à tarde eu iria ao Fashion Rio. Pânico total por alguns minutos e pensei, bem, no dia seguinte no primeiro horário vou em algum salão desfazer a me*****da que fiz.

Acordei no dia seguinte e saí de boné para o salão, fazendo o cabeleireiro jurar que não ia rir, e é óbvio que ele caiu na gargalhada quando viu o estrago. A solução foi: fazer muitas luzes ultra claras no cabelo todo e depois jogar as tintas que já usava antes. Deu certo! Saí de lá feliz da vida, não fiquei careca e voltou ao normal, lógico que davam para ver um pouco das luzes, mas nada muito diferente do que eu já usava.

164299_481196856265_1321843_n

No dia seguinte, o mesmo cabeleireiro do dia anterior, havia me sugerido fazer uma escova dessas da vida, para o cabelo não ficar tão seco igual a uma espiga de milho, e me jurou de pé junto que era só uma “hidrataçãozinha” de leve e que  não alisaria de jeito nenhum, afinal de contas eu não queria deixar de ter meus cachinhos. No dia em que era permitido lavar após o tratamento, notei que tinha algo estranho…o cabelo secou ao vento e ficou liso o.O. Imaginem a minha cara..Voltei lá correndo e cuspi os marimbondos na criatura que ainda me vira e diz na maior calma: “Ué, que estranho, pegou muito no seu cabelo, né? Porque não era para ficar liso…”.

Legal, eu teria de esperar o pobre coitado do meu sofrido cabelo crescer todo para poder sair o liso e voltar a ser cacheado. Pelo menos ele já estava um chanel mais compridinho, quase tocando nos ombros e a cor estava na que eu queria e sempre gostei – meu amado ruivo irlandês.

182467_10150089315331266_8121870_n

181703_10150089316386266_8283678_n

O tempo passou, fiz muitas coisas no cabelo, algumas erradas e outras que deram certo, e também troquei de namorado, isso já em 2011. Só que não era um namoro tranquilo…como posso explicar…era uma relacionamento intenso e essa pessoa mexia muito com minha cabeça e meus sentimentos, e , na época, acredito eu que por esse motivo, um belo dia acordei igual a uma conga louca (PERIGO à vista!) e DO NADA, juro, inventei que eu queria ficar muito muito loira, tipo loiro sueco. Minha mãe tem o cabelo assim e eu queria exatamente igual. Não sei por quê fui na mesma criatura que deixou meu cabelo liso, com uma foto da Gwyneth Paltrow ultra loira na mão e disse: “Eu quero ficar loira assim, hoje.”

461875_399610293391946_1476534085_o

Minha mãe

E ele, um jovem e péssimo profissional, ao invés de me advertir e dizer que essa transformação deveria ser feita aos poucos, com luzes e depois mais luzes, NÃO, fez tudo em algumas horas. Tacou um pote gigante de blondor na minha cabeça e quando acabou eu vi que não ficou nada do que eu queria. Não chegou a ficar um loiro manga horrível, maaaas ficou um loiro amarelo, tipo cabelo de americana dançarina de cabaré. Cruzes! Só que o pior não foi isso, na hora eu não percebi a real desgraça que ocorrera…No dia seguinte fui lavar o cabelo sozinha em casa – já de madrugada, e no meio do banho fui vendo que meus cabelos caíam e caíam e que ele estava “meio” elástico…Desgraça total grau 10 à vista. Saí do banho e constatei quando me deparei no espelho que a perda era total mesmo: o cabelo não estava “meio elástico”, ele literalmente MORREU da raiz ao final e ficou igual a um elástico quase arrebentando. Quando eu passava o pente, o cabelo encolhia para cima igual a um papel crepon. E por um momento pensei: “Quem mandou fazer m*?? Agora você vai ficar com esse loiro, de cabelo Joãozinho, igual ao Pequeno Príncipe”. Após esse triste pensamento (real), gritei e acordei a casa toda. Nessa época eu ainda morava com minha família e minha mãe só olhou e disse: “Isso já aconteceu comigo há mil anos atrás quando resolvi passar hena. Fica calma que daremos um jeito”.

9

Não sei como e nem por quê, eu ainda aguentei ficar desse jeito uns 2 meses, e eu só podia lavar e secar o cabelo com choques e mais choques de queratina pura, no salão. Secar em casa era algo impossível. Eu precisava secar no salão para eu ir o aguentando com escova.

Eis que minha querida mais nova e única irmã, chatinha do jeito que é que só ia se fosse no melhor cabeleireiro, sugeriu que a salvação seria eu ir no salão do Anderson Couto (o cabeleireiro que faz as transformações de tintura no programa “Super Bonita” do GNT) – o Majestic’s Hair.

Lá fui eu tentar encontrar uma solução com o Anderson, disposta a pagar a fortuna que fosse para me tornar algo “apresentável”. E olha que meu cabelo ainda sobreviveu e muito às mil e umas transformações que fiz, mas dessa vez foi fatal. Cheguei lá, ele avaliou meu cabelo e quase chorando disse: “Meu Deus, que profissional fez isso com você? Como ele conseguiu colocar a cabeça no travesseiro para dormir em paz?”. Virei a atração dos profissionais do salão e ele ainda disse que era uma pena, pois eu seria um ótimo caso para a transformação do “Super Bonita” (mico em rede nacional, seria!). Após o susto inicial, ele olha bem no fundo dos meus olhos, pelo espelho (eu sentadinha na cadeira) e diz: “Acabei de voltar de Londres e vi por lá uns cortes super modernos bem curtos, que vai ficar ótimo em você. E olha, você não tem nem o direito de chorar depois da m* que fez. Aguente firme.” No fundo no fundo, eu já sabia que a única solução seria sair de lá “tosada” com o cabelo ultra curtinho, mas a única coisa que pedi a ele, é que eu queria voltar a ser ruiva. Não sei porque motivo ele escolheu um ruivo fechado, vermelhão, para combinar com o corte. Acordamos que ele passaria máquina 2 no cabelo todo, e deixaria só uma franja mega louca e repicada para a frente. Seria fácil deu cuidar (com pomada para cabelos curtos) e a parte estragada do cabelo sairia. Bem, quando vi fiquei em choque, mas eu gostei mesmo e por meses fiquei me sentido tão livre e tão menino. Adorava tomar banho e não ter cabelo, sair do banho e o cabelo secar em 1 minuto. Era muito bom. E nessa época ainda aproveitei para investir nos looks com toques masculinos que tanto gosto.

269924_10150231558881266_6190312_n

Assim mantive o cabelo por uns 3 ou 4 meses, bem curto mesmo. Eu chegava no Anderson e pedia a máquina 2. Quem diria que eu iria curtir ter cabelo curto! Se não fosse a “desgraça” que aconteceu eu acho que jamais o usaria curto. Foi um ótimo aprendizado e as alerto para que não façam mudanças radicais do dia para a noite com a qualquer pessoa. Além de cortar super bem, o Anderson recentemente ganhou o prêmio de melhor tinturista. Confio nele de olhos fechados e SUPER INDICO!

Rio Scenarium_Aug 26th 2011

Única foto que achei da época em que o mantive super curto

Passado o frenesi da onda dos cabelos curtos, tudo o que eu queria é que ele crescesse rápido. Fui deixando ele crescer e parei de ir no Anderson pois eu já estava falindo. Todo mês era corte e retoque de raiz com ele. Até que sozinha voltei ao tom de ruivo que sempre usei e que considero ficar melhor e amar, e fui deixando crescer, só que, para deixar crescer, eu não podia deixá-lo cacheado, pois não estava em um comprimento bom para isso. Eu precisei ficar escrava da escova até ele chegar mais ou menos na altura do queixo. Foi aí que recebi minha alforria e pude voltar aos cachos novamente, ÊÊÊHHH!

334096_10150462674736266_864634719_o

Depois passei a 8.4 da Keune para tentar ir voltando ao ruivo que queria

475131_10150802593281266_1635219924_o

E aqui já com as duas tintas da Koleston que sempre usei

Agora estou feliz da vida, com meus cachinhos de volta, e com o tom de ruivo que não pretendo mudar. Com toda essa novela mexicana, aprendi que quando algo está bom, melhor não inventar nada, pois vai que dá errado, né? Mas também nunca deixei de ter coragem para inovar. Por fim, meu conselho é sempre avaliar bem antes de fazer as coisas e sempre fazer com o MELHOR profissional, se você puder.

735924_10151151387901266_499762190_o

Algumas pessoas, entre família e amigos que me conhecem ao natural, dizem preferir meu cabelo original de fábrica, mas, o que importa é estarmos felizes como escolhemos. Eu acho mesmo é que minha alma é ruiva. Talvez um dia eu volte ao natural, mas não agora.

O engraçado é que com o tempo e com o sol, o tom vai abrindo bastante e algumas pessoas nem acham que sou ruiva, e sim loira. Acho que talvez agora com o tempo esteja mais o tal do “strawberry blonde” que andam falando por aí.

Espero que de alguma forma esse post GIGA, tenha sido útil!

____________________________________________________________________________________________________

Contato do salão do Anderson Couto:

www.salaomajestic.com.br

Majestic’s Hair

Endereço: Rua Muniz Barreto, 416 – Botafogo – Rio de Janeiro

Telefone: 21 2226-4546/2539-8203

Atendimento: De terça a sábado de 10:00 às 19:30

Follow:

43 Comments

  1. 7 de abril de 2013 / 3:59 pm

    Querida! Eu amo os teus cachos! Lembro quando acompanhei por foto todas as suas mudanças e por dentro desejava que vocÊ voltasse aos cachinhos! Foi bem legal saber o porquê das coisas agora.. Esse anderson eu descobri outro dia que estava em uma festa e vi uma menina com cabelos linnnnndosss e perguntei quem tinha cortado e ela me indicou ele! Agora, posso falar? Na foto com ele você está IGUAL a RADICAL CHIC!

    Parabens pelo post, beijos!

    • 8 de abril de 2013 / 4:53 pm

      Querida, obrigada! 🙂 Pois é, tá vendo, agora você sabe o motivo de tudo, hehe. Quando puder vai lá no Anderson, tenho certeza que não se arrependerá.

      Haha, é mesmo, tá igualzinho, agora que você falou que me toquei :P.

      Beijos e volte sempre!

  2. Tábata
    12 de maio de 2013 / 1:34 am

    Sempre estou dando uma espiadinha no blog e estou achando muito legal, como conheço seu cabelo de fabrica rsrs e o de agora, esta realmente linda a cor e o corte e os cachos q a (senhorita perdeu por um tempo) rsrsrs, ri muito com a sua historia e esses erros todas nós cometemos rsrsrs, esta certíssima quando o assunto é hidratar o cabelo, experiencia própria e profissional rsrs, uma dica legal,prática e rápida e custo baratinho rsrsrs ampola azul alfa parf , não tem igual e um creme ótimo de bamboo também da alfa parf. Bjs esta ótimo o seu blog e já
    virei fã

    • 12 de maio de 2013 / 6:24 pm

      Oi, Táááábats! 🙂

      Fico feliz que esteja gostando e que seja leitora do blog ^.^.

      Obrigada pela dica; vou comprar essa ampola e esse creme pra ontem!!!

      Beijos.

  3. carol
    27 de dezembro de 2013 / 4:41 pm

    amei o seu mega post! hahahaha
    meu deusss, muita coragem sua essas aventuras capilares!
    vou experimentar passar no meu cabelo a sua misturinha da koleston. eu sempre passei majirel, mas sempre achei que ficou escuro, agora quero clarear um pouco.
    obrigada por compartilhar
    bjoss

    • 27 de dezembro de 2013 / 5:56 pm

      Que bom que você gostou, Carol!! Hehe Tomara que dê certo e você goste da misturinha da Koleston :). Beijos!!

  4. mariana
    26 de janeiro de 2014 / 10:27 pm

    Oi, queria saber se caso eu passasse somente a koleston 874 no meu cabelo;loiro escuro, iria ficar que cor? Eu queria um tom de ruivo acobreado mais fechado. Bjsss

    • 27 de janeiro de 2014 / 11:20 am

      Olá, Mariana!

      Se você olhar na caixa da Koleston 874 na lateral, verá que o seu cabelo sendo loiro escuro ficará um ruivo mais escuro mas não chega a ser vinho, ok?

      Faça o teste e se você achar que ficou muito escuro misture com o louro dourado como ensino no post.

      Beijos!

  5. Marília
    27 de janeiro de 2014 / 12:45 pm

    Oi paty, tudo bem? Seu cabelo é lindo! Gostei muito da mistura que você usou para alcançar esse tom (koleston 874 e 93) mas gostaria de saber, se caso eu usasse a 874 e a 873 (loiro mel dourado) iria ficar legal. Eu queria a cor um tantinho mais escura que a sua. Beijão.

    • 27 de janeiro de 2014 / 1:23 pm

      Oi, Marília!

      Tudo e você?

      Obrigada! 🙂

      Eu tentaria colocar 1 tubo inteiro da 874 e somente meio tubo da 93. Caso você use mais tinta, coloque mais da 874 e menos da 93. Vai ficar mais escuro sim, é só você usar pouca quantidade da 93. Quanto a misturar a 874 com a 873, você pode tentar e ver como fica, mas eu nunca usei a 873 para te dizer como é.

      Beijos e boa sorte!

  6. 6 de fevereiro de 2014 / 12:44 am

    Vc me tirou do limbo!rsrsrs A sua cor é muito parecida com a chamada Strawberry Blonde que eu estou tentando achar a tinta,a mistura certa pra chegar nela faz tempo e NADA! Amei sua coloração, e sua história toda, eu estou loiríssima,tom 12 e queria dar uma “esquentadinha” no tom do meu cabelo,mas não quero de jeito nenhum ficar ruiva,aquele ruivo vermelho ou escuro sabe? Queria algo assim,como o seu ou pra mais claro ainda,um pouquinho… Se eu misturar este 874 + um tom 10, ficaria mais claro e com um toque quente né? Já me falaram pra misturar o 847 + o 100 que ficaria strawberry blonde,o que acha lindíssima? Vc me tirou do breu, agora sei a direção que vou seguir. Obrigada por fazer este post. Beijos

  7. Dan Luz
    6 de fevereiro de 2014 / 12:56 am

    Vc me salvou da minha busca incansável pela busca da cor que eu queria!!! Sua mistura de tintas ficou perfeita, linda de viver! Eu estou atrás do tal Strawberry Blonde faz tempo e não acho nada de misturas ou a própria tinta, meu hair está num tom 12, bem claro,claríssimo mesmo, queria que ficasse da cor do seu ou um pouco mais claro, tipo o tom que o seu fica ao sol,só queria dar uma “esquentada” no meu loiro,acha que ficará legal se eu usar sua misturinha? Ja me falaram pra misturar a 874 + o 100 pra chegar no strawberry blonde,o que acha gatíssima? Amei teu post inteirinho, obrigada por dividi-lo conosco. Beijos

    • 10 de fevereiro de 2014 / 11:34 am

      Olá, Dan!!

      Puxa, que bom saber que pude ajudar de alguma forma!!

      Sei que encontrar a mistura perfeita para esse tom de ruivo não é fácil, por isso decidi compartilhar aqui no blog :).

      Eu acho que se você jogar no seu cabelo essa mistura da Koleston 874 + 93 vai dar certo sim. Depois se você quiser que fique mais claro você só aumenta a proporção do 93.

      Me conte como ficou ;).

      Bjs,
      Patty

  8. 11 de fevereiro de 2014 / 11:01 am

    Meu cabelo é igual ao teu natural. Já errei muito com ele. Passei uma alisante do mal, tive que cortar curtinho. Clareei o cabelo, tive que cortar de novo. Pintei de vermelho, ficou uó e não sai de jeito nenhum. Estou na luta ainda, haha.
    Adorei seu post. O alerta que fez, super importante!
    Beijão:*

    • 11 de fevereiro de 2014 / 11:05 am

      Oi, Nick!

      Pois é, a gente faz mil estripulias com o cabelo mas um dia aprende e sossega o facho (talvez!), hehe. O pulo do gato é nos conhecermos e sabermos o que fica melhor em nós.

      Beijos e obrigada :).

  9. 1 de março de 2014 / 9:39 pm

    Meu cabelo é loiro acinzentado nunca tingi e tenho vontade de deixar ruivo igual ao seu naquela primeira foto onde tem 2 misturas de tintas me dê sua opinião dizem que vou estragar meu cabelo o que vc acha? Quero ser ruiva e eu sou muito branca e tenho olhos verdes deixo meu email carolinemramos18@gmail.com bjs

    • 2 de março de 2014 / 6:54 pm

      Olá, Carol!

      Meu cabelo natural também era loiro acinzentado como o seu. Eu sempre quis ser ruiva e antes de pintar pela primeira vez minha mãe me alertou para que caso eu o pintasse, depois para deixar virgem novamente teria de pintar de castanho e esperar ele crescer. Se você também é branquinha como eu e tem os olhos verdes provavelmente ficará linda com esse tom de ruivo. Apenas tenha certeza absoluta antes de pintar se você não vai se arrepender depois.
      Não me arrependo de ter passado um período da minha vida ruiva, mas já fazem alguns meses que pintei de castanho e agora estou sem pintar só esperando ele crescer todo virgem para poder cortar o que ainda tem tinta. Descobri que minha versão original é a melhor de todas.

      Enfim, precisa ter paciência, mas acho que toda experiência é válida!

      Beijos e boa sorte! 🙂

  10. 23 de maio de 2014 / 12:50 am

    Olá Patty, primeiramente adorei o seu post! Sou cacheada, amo meus cachos e estou com luzes e já enjoei. Estou com um bebezinho de 5 meses e j á está na hora de inovar, ele vai fazer 6 meses e estou querendo, pela primeira vez na minha vida, usar tintura. Quero ser ruiva e foi isso que me trouxe ao seu blog. Procurei por ruivo irlandês e acho que encontrei o tom que quero. Porém sou de São Paulo!!! Quando você indicou o salão do Anderson fiquei decepcionada por ser do RJ! Você conhece algum salão de confiança aqui em sampa??? Obrigada! Bjs

    • 23 de maio de 2014 / 1:01 am

      Olá, Anita!! Que bom que você chegou ao blog e gostou do post! Como sou do Rio, nunca fiz nenhuma tintura com profissionais de São Paulo, mas sempre ouvi falarem que o Proença é ótimo. Além disso, no blog Dia de Beaute foi feito um post no início deste ano com dicas para cabelos cacheados. Neste post é citado o nome de alguns bons cabeleireiros em São Paulo para corte, e creio que sejam bons com tintura também ou possam indicar alguém. Dá uma olhada: http://revista.vogue.globo.com/diadebeaute/2014/01/dicas-preciosas-para-cabelos-cacheados/

      No mais, o que tenho para te dizer é que procure um profissional com experiência em tintura e leve uma foto do tom que vc deseja conseguir.

      Me escreva para contar como ficou e boa sorte!!

      Bjs,

      Patty

      • 23 de maio de 2014 / 9:13 am

        Oi Patty! vi o site do Proença, eles tem um post exatamente sobre cabelos ruivos! Vou entrar em contato. obrigada!

  11. Monica
    8 de junho de 2014 / 9:12 pm

    Adorei o post, estava pensando em usar essa koleston 874 e agora me decidi. Achei muito engraçada a sua história, e é impressionante como ficasse linda de qualquer jeito!

  12. Renata Rosetti
    2 de setembro de 2014 / 12:02 am

    Oi Patricia, meu cabelo era castanho, pintei ele pela primeira vez esse fim de semana, como fiquei com medo, usei o 674 da koleston, ficou como o prometido, um castanho acobreado (no sol, na sombra é castanho e ponto). Quero ficar ruiva, não estilo merida, mas com o cabelo mais claro e não vermelhão. Alguma dica de tinta? A mistura que vc usou de 874 + 93 pode ser usada no meu cabelo com a 674 por baixo ou fica muito laranja? Me ajuda? Sou beeem branca, só não tenho olhos claros.

    • 4 de setembro de 2014 / 6:18 pm

      Olá, Renata!

      Sim, a mistura 874 + 93 pode ser usada no seu cabelo, porém, já que você quer ficar com ele ao estilo ruivo irlandês (mais alaranjado e natural e menos vermelho), sugiro que você coloque um pouco mais da 93.

      Qualquer coisa me escreve novamente e me conte o resultado!

      Beijos,

      Patty

  13. 2 de outubro de 2014 / 10:13 pm

    Olá.
    Primeiramente gostaria de te dar os parabéns rs..pela sua coragem de fazer tantas loucuras assim com seu cabelo. ainda bem qe no fim deu tudo certo né. .kk no fim das contas. .ficou linda ..:-).
    Então. ., o que eu qeria te perguntar é se eu passar somente 8.34 avelã tentação em meu cabelo ja qe o mesmo esta com a cor 6,45 da koleston tbm, vai pegar em cima desta cor ou não? Minha cor natural é castanho claro. Mas no momento estou com a cor acima qe te falei .agradeço desde ja se puder me ajudar com ess dúvida. Bjbj

    • 5 de outubro de 2014 / 3:36 pm

      Olá Gracieli! Obrigada :). Hehe Você pode me dizer que tom é esse 6.45?? Assim posso pesquisar para você. Bjs!

  14. priscilla Rodrigues
    5 de novembro de 2014 / 10:17 pm

    Oi Patty,

    Acabei de conhecer seu blog. Adorei sua história. Eu também fiz a besteira de alisar o meu cabelo, achando que era só hidratação. Agora decidi deixar voltar ao natural. Quando tempo levou pro seu cabelo ficar chanel e vc conseguir cortar a parte alisada? Bjs

  15. Monalisa
    10 de dezembro de 2014 / 9:27 pm

    oi Patty,estou pintando meu cabelo com a tinta da koleston Avelã tentação mas gostaria q ficasse ruivo igual ao seu no inicio,sera que se eu fizer essa mistura do avelã com o loiro dourado vai ficar legal,ou seja,ruivo irlandes?O meu cabelo ta da cor do da caixa do avelã tentação.obgda

    • 11 de dezembro de 2014 / 4:27 pm

      Oi Monalisa!!

      Eu acho que pode usar essa mistura de Avelã Tentação com Louro Dourado sim, porém eu acho que você poderia colocar mais tinta da Louro Dourado do que da Avelã Tentação para poder tirar um pouco do avermelhado e deixá-lo mais puxado para o “laranja”/loiro. Depois me conta se deu certo ;)!

      Beijos,

      Patty

  16. Elizangela
    3 de fevereiro de 2015 / 10:49 am

    Nossa nunca vi um post de cabelos tão bacana parabéns!!!! super me ajudou nunca imaginei que uma mistura da koleston ficaria tão incrível assim… Ah e seu cabelo é maravilhoso bjos

    • 3 de fevereiro de 2015 / 10:58 am

      Super obrigada Elizangela!! Bjs, Patty 🙂

  17. 28 de março de 2015 / 3:57 pm

    Patty vc é linda garota de cabelo escuro ou claro mas eu q sou uma fa dos ruivos vou disser q vc ficou mais linda ainda ruivissima. E que tom lindo esse q vc conseguiu com essas duas tintas da koleston. quem diria!!! Estou louca p testar essa misturinha ja achei o 874 mais o 93 esta mais dificil, mas sigo na procura kkk. Abrcs.

    • 30 de março de 2015 / 11:29 am

      Obrigada, Deise! Boa sorte na coloração!

      Bjs,

      Patty

  18. 1 de agosto de 2015 / 5:19 pm

    Gente, morri com tanta beleza numa pessoa só!!!! Voce é muito linda, mas aquele corte curtinho com vermelhao te deixou mais linda ainda, amei!!!!!!

  19. Cristiane
    7 de agosto de 2015 / 11:25 pm

    Olá Patty, adorei conhecer seu blog, muito legal mesmo ! Por favor, preciso de uma dica sua: Atualmente uso a tintura 93 da Koleston, e gostaria de experimentar essa mistura (93 +874), meu cabelo é loiro claro, será que ficaria um ruivo irlandês como o seu ? E nesse caso eu deveria usar 1 tubo da 93 + 1 tubo da 874 para 1 tubo revelador ? Agradeço pela atenção, vc é muito linda e simpática.
    Bjus.

    • 10 de agosto de 2015 / 12:19 am

      Olá, Cristiane!

      Que bom! Fico feliz ^.^

      Você pode começar usando a proporção 1 para 1. Se achar que ficou muito claro, já que o seu cabelo é loiro, coloque um pouco mais da 874 junto com a 93.

      Boa sorte!!

  20. Patrícia Pinheiro
    13 de julho de 2016 / 11:15 am

    Oii Patty tudo bem? Tenho uma dúvida, atualmente a Koleston mudou de embalagem e parece que as cores também (pelo menos na caixa), será que se eu fizer essa mistura com elas vai ficar esse ruivo irlandês?
    Obrigada. Bjs

    • Patrícia
      29 de novembro de 2016 / 4:28 pm

      Oi, Patrícia! Desculpe pela demora em responder. Estou desde agosto sem postar e entrar no blog. Eu imagino que sim. EU não pinto mais de ruivo há alguns anos. Se os números das cores e nomes continuam os mesmos, eu não deixaria de tentar.

      Beijos e boa sorte,
      Patty

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *